Resenha: Sonhe Mais – Jai Pausch


                                                                          Skoob

Reconstruindo a vida após a perda.



Jay e Randy Pausch era um casal apaixonado e totalmente feliz, com três filhos lindos e saudáveis eles viviam sonhando e agradecendo pela ótima família que construíram juntos. Jay vivia em função dos filhos e do marido dividindo com Randy todas as decisões, até que um câncer de pâncreas mudou completamente a vida dessa família.
“Quando a vida parece um mar de rosas, é difícil imaginar o chão tremendo e depois engolindo você por inteiro.”
Randy já estava em um estagio avançado da doença e precisava lutar imediatamente com todas as suas forças e agressividade possível para poder sobreviver, Jay se viu dividida entre os filhos e o marido acompanhando todo o sofrimento devastador que um câncer de pâncreas pode causar.
“Então, com uma voz firme e segura, o homem dos meus sonhos me disse, sem rodeios, que morreria.”
Quando comecei a ler esse livro achei que fosse mais um auto-ajuda como muito por ai, estilo de livro que eu particularmente não gosto muito, pois simplesmente não consigo ler a leitura não funciona comigo nesse tipo de livro. Mesmo assim como já tinha começado a ler decidi arriscar e tentar continuar e acabei me surpreendendo.

Jay conta sua difícil jornada ao lado de seu marido de uma forma sutil que emociona, ensina e envolve o leitor. Esse livro é sim um auto – ajuda, mas com uma narrativa diferente dos que eu já tinha tentado ler o que me conquistou. Um fato super importante desse livro é que além de Jay contar o sofrimento detalhado de Randy , ela também aborda a fundo seu próprio martírio como cuidadora de um doente de câncer, a luta, o sofrimento, o medo e as inúmeras provações que se passa cuidando de um ente querido doente.

“(…) presos às entranhas do labirinto do câncer, onde não havia luz do sol e o tempo era medido pelas gotas caindo das bolsas de medicamento. O câncer faz mais do que se apossar do corpo; ele tira o tempo, controla a agenda, toma conta do dia. O paciente e o cuidador estão completamente nas mãos dele.”
Vi-me totalmente envolvida na história de Jay, na luta dessa mulher incrível para manter seu casamento e sua família em pé. De certa forma esse livro nos faz pensar em nossas vidas, levantar as mãos para os céus e agradecer por tudo em nossas vidas e pedir muito para nunca passar por tanto sofrimento dentro da própria casa.

A capa é simples assim como a diagramação, mas ambos muito bem feitos, a textura da capa é bem diferente e combinou perfeitamente com a história. Recomendo esse livro para quem gosta de leituras fortes e envolventes com uma narrativa fácil e emocionante onde o leitor além de viajar nas páginas aprende mais a cada capítulo.


Suzi Andrade
24 anos, estudante de Letras, mineira, casada. Gosto de séries de TV, de escrever e também de chocolate. Sou leitora e compradora compulsiva de livros. Acredito que ler enriquece a alma e a mente!!

5 comentários

  1. Que história triste! Também não gosto de auto-ajuda, mas esse me pareceu diferente. Comigo não funciona livros com textos filosóficos que pretendem me ajudar a enxergar as coisas de uma maneira diferente, mas uma história ou relato bem contado tem a capacidade de fazer tudo isso e muito mais. Com certeza esse livro é um aprendizado.

    Achei o título lindo!

    Beijos
    http://aquelaborralheira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu não li este livro ainda, e toda vez que o pego me vejo em um dilema, ler ou não ler...
    A dúvida ainda persiste.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Oi flor tudo bem?
    Venho por meio deste comentário falar que o Imaginayre mudou! Agora é LaGarota.com.br
    Beijocas. Mar Paschoal

    ResponderExcluir
  4. Tem livros que nos surpreende! Bela resenha!

    Ps. Suzi, sempre te vejo num blog querido que acompanho e no próximo mês é aniversário dele. Acho que você já deve saber qual é... "Perdidas" Então, gostaria de entrar em contato com você por e-mail porque pensei em algo legal (e é surpresa para as meninas) e bem simples que nós leitores poderíamos fazer para homenagear as meninas que nos presentearam com o blog. =) O que você acha? Se você se interessar, por favor, responda esse comentário com seu e-mail para que possamos conversar melhor. ;)

    Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee!!Muito me interesso ;)

      szane@hotmail.com

      Excluir

Obrigada pela sua visita e comentário, volte sempre! =)