Resenha: O Devorador – Lorenza Ghinelli


                                                                           Skoob



O Devorador é totalmente novo para mim e confesso que o comprei mais pelo preço e pela capa do que pela curiosidade de lê-lo. O livro tem apenas 200 paginas uma leitura super-rápida dividida por duas histórias em épocas diferentes que no final se entrelaçam.

A primeira história se passa em 2006 e fala sobre Pietro uma criança altista de 14 anos que tem o grande talento de desenhar. Pietro tem um irmão mais novo Dario que é quem realmente sofre com a síndrome do irmão devido ao preconceito, Dario não tem amigos e a maioria dos garotos vive tirando sarro dele e do seu irmão.

Após três garotos humilharem Pietro e Dario mais uma vez, um por um dos meninos começam a desaparecer misteriosamente e o único que viu alguma coisa foi Pietro e todos se recusam há acreditar na cena horrível que Pietro insiste em desenhar.

A outra história já se passa no passado em 1986 e nos apresenta Denny um garotinho de sete anos que mora com uma mãe viciada e um pai alcoólatra e se sente totalmente sozinho. Denny é um bom menino e mesmo quando seus colegas da escola o humilham e o deixam triste ele tenta não odiar ninguém, criando em sua imaginação que é seu único refugio homens maus e cruéis para odiar por ele.
Só que Denny não sabia o quanto uma imaginação fértil e forte poderia se tornar real, ele só percebe isso quando o Homem dos Sonhos que ele criou se torna quase real disposto a odiar por ele.

O livro tem uma proposta super interessante com muitos personagens com potencial, mas em minha opinião a autora não soube dar um grande destaque ficou tudo meio superficial. No começo achei tudo meio confuso mesmo a narrativa sendo em terceira pessoa onde se tem mais espaço de abranger mais personagens com detalhes próprios.

Com uma proposta voltada para o terror O Devorador intriga e angustia mesmo sendo um livro em minha opinião pouco desenvolvido. Um fato que também me incomodou bastante foi a imensa quantidade de palavrões que existem no livro.

A capa é muito linda, misteriosa e medonha ao mesmo tempo com uma diagramação simples e confortável. Recomendo o livro como um entretenimento rápido sem muitas expectativas.





Suzi Andrade
24 anos, estudante de Letras, mineira, casada. Gosto de séries de TV, de escrever e também de chocolate. Sou leitora e compradora compulsiva de livros. Acredito que ler enriquece a alma e a mente!!

Um comentário

  1. Este não me interessou muito, quem sabe mais para frente.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita e comentário, volte sempre! =)